Pages

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

VAZIO*

Tudo parece tão vazio dentro de mim.
Ouço ecos de minha solidão,
Dor doída e angustiante,
Feito agonia de morte matada.

Vago só em meio às folhagens...
Folhas secas e sem vida.

Enxergo tudo em preto e branco,
Cadê as cores que estavam aqui?

Sinto que o amor se vai...
E meu peito machucado sangra lentamente,
Junto às lágrimas que percorrem meu rosto
Já pálido em sem vida.

*Texto de mais ou menos três anos atrás e que resolvo postar agora, já que hoje é o dia do poeta. Salve todos os poetas brasileiros, vivos e mortos, conhecidos ou não.

6 devaneios:

J. Neto disse...

Boa! Todos os grandes poetas merecem nossa homenagem. E mais ainda àqueles poetas anônimos, que mesmo brilhantes, não tiveram a mesma oportunidade que tantos outros.

Abraços parceiro!

ps. tava sumido hein cara! Tá andando por onde agora? Orkut, Facebook, Twitter...?

Anônimo disse...

Bem lembrado o dia do poeta. O que seria das flores e das palavras sem a visao lírica.

Abraço!
Tony , Voz

Milene Lima disse...

É... Também pergunto por onde você andou, menino?

Mas voltou com tudo, com uma poesia linda, numa homenagem a esse povo que desenha a vida, real ou a vida mentida, sob forma de poesia.

Viva!!!

Beijo. Não some.

Valdeir Almeida disse...

Embora eu esteja atrasado, parabenizo-o pelo seu dia.

Abraços e ótimo final semana.

ONG ALERTA disse...

Sempre haverá um lugar para um novo amor...
Abraço Lisette.

Marcos SJC-SP disse...

Estava lendo contestação de 2009 muito bom!!!! porém digo: capricorneano, feio e pobre não da pra escolher é imposto com diria Durkheim , comunista...agora flamenguista...isto mostra a influência da rede globo no Brasil, impõe um time e modo de vida carioca e todo mundo embarca até esclarecidos!!!!rsrsrs...brincadeira; Parabéns tirando o time, o conteudo do blog é otimo.

BOO-BOX!!!

Ache Aqui